Os dias

12:00 0 Comments A+ a-

Não escrevo o que vejo,
também não escrevo o que sinto
e as palavras que se elaboram
no carbono são milagres da existência.

não escrevo o que quero
tão pouco o que não quero.
partenogênesis eloquentes,
tímidas.
quimeras imprecisas
reformulam muletas de verbo em carne.

ecoam, reverberam...

...na liturgia secreta das palavras
peco a minha forma orgânica.
torno a ser o que crio,
e creio na palavra.


na expressão exata do que sou,
sem consciência,
transito nos primeiros carbonos




Autor:desconhecido


texto de um blog que eu vi e gostei


_________________________________


Fotos: